Área Central

Resultados reais de uma rede para pequenas empresas

Quer saber o impacto do associativismo para pequenos empreendedores? Hoje separamos 3 casos de empresas de diferentes segmentos, que montaram Redes ou Centrais de Negócios, e conquistaram grandes resultados com isso! São casos interessantes e reais sobre cooperação e como empreender com associativismo, aumentando as chances no mercado de trabalho e crescendo cada dia mais. Acompanhe!

1 – Rede de Materiais de Construção

Segmento: Comércio varejista na área de construção civil.

Localidade: Sul de Minas Gerais

História

A rede começou quando varejistas notaram que estavam perdendo mercado em virtude de algumas empresas multinacionais do ramo instalando-se no Brasil. Lojistas de material de construção da região buscavam uma alternativa para melhorar a competitividade, com o objetivo de manter um crescimento satisfatório e sua perenidade no mercado. Assim, surgiram lideranças unindo lojistas que compartilhavam do mesmo pensamento. As atividades pré-operacionais duraram dois anos, antes do lançamento da Rede para o mercado.

Mudanças

Todas as lojas associadas padronizaram seu atendimento telefônico, as fachadas das lojas foram modificadas, os veículos receberam adesivos com a nova logomarca, o uniforme dos colaboradores foi padronizado e até mesmo os relatórios internos receberam a mesma marca. Em toda a comunicação, optou-se pela logomarca oficial da rede somando-se o nome do estabelecimento indicando sua localidade/cidade.

As responsabilidades foram divididas entre diversos associados. Ficou estabelecida a formação de Comissões: Financeiro, Compras, Marketing, Recursos Humanos, Novos Negócios, Regimento Interno e uma comissão criada especificamente para o setor de Atacado. Investimentos em tecnologia também fizeram parte da estrutura da Rede, fazendo com que os associados trabalhem com um software de gestão único para todas as lojas, facilitando todos os processos.

Resultados

Após o início da Central de Negócios, os associados puderam sentir o desenvolvimento em suas vendas. Confira os resultados de 2009 à 2013:

Área Central

No ano de 2013, o crescimento foi de 10% em relação a 2012, sendo que o mercado cresceu apenas 4,4%. O índice de crescimento da Rede em todos os anos foi maior que o crescimento médio do mercado geral. Hoje a rede já conta com mais de 35 associados em 33 cidades diferentes.

2 – Rede de pousadas

Segmento: turismo

Localidade: Litoral de Santa Catarina

História

A Central de Negócios iniciou em 2012, durante uma reunião com a Secretaria de Turismo na cidade de Porto Belo. O principal objetivo era negociar com grandes empresas fornecedoras de produtos para hotéis e pousadas como sabonetes, xampus, café da manhã, etc. e, consequentemente, obter melhores preços. A rede  hoje conta com 22 associados.

Mudanças

Nas primeiras negociações, um grande desafio para os associados foi a necessidade de troca de seus antigos fornecedores, como produtos de limpeza e frios – especialmente pelos relacionamentos de longa data. Aos poucos os associados foram perdendo o receio e percebendo as vantagens de comprar em rede. O maior desafio foi devido à falta de mão de obra qualificada. Porém, com a união dos empresários, foi possível realizar cursos de aperfeiçoamento a todos os colaboradores e gestores. Foi implantado um programa de desenvolvimento dos recursos humanos através de uma política permanente de recrutamento, seleção e gestão do capital humano.

Através das reuniões itinerantes o grupo aplica diversas técnicas de gestão e estratégias de captação de hóspedes, além da implantação de novos serviços. Os associados hoje conseguem oferecer melhores produtos e melhores serviços aos seus hóspedes. O grupo também estabeleceu um calendário de compras de produtos para café da manhã, bebidas, produtos de limpeza e higiene e sabonetes, que facilitou muito a rotina de compras e o poder de barganha.

Resultados

Através de vantagens competitivas adquiridas, os associados vêm conseguindo ampliar e melhorar a competitividade de seus estabelecimentos comerciais. Novas parcerias com restaurantes e agências de turismo da região melhoraram não só a gama de opções de lazer oferecidas pelas pousadas, como os clientes sentiram a diferença no próprio bolso: restaurantes oferecendo até 20% de desconto em suas refeições e passeios até 40% mais baratos que comprados individualmente. A Rede obteve na baixa temporada do ano de 2013 um aumento de quase 20% nas hospedagens em relação à baixa temporada de 2012.

3 – Rede de Supermercados

Segmento: Supermercadista

Localidade: Norte do Paraná

História

As articulações para a criação da Rede começaram em julho de 2010 por incentivo e apoio do Sebrae e empresários do ramo supermercadista da região Norte do estado do Paraná. Na primeira reunião os próprios associados saíram em busca de mais empresas visando ampliar, multiplicar e divulgar as vantagens da participação de uma Central de Negócios. No início, o motivo mais forte da maioria dos associados em participar da Rede era barganhar preço nas compras em conjunto. Com o tempo foram conscientizados que o mais interessante num grupo é a troca de experiências e todos outros benefícios que uma rede pode trazer.

Mudanças

A implantação da Central de Distribuição fez toda a diferença para os associados da Rede, ajudando na organização das compras e fornecedores, simplificando a logística. A troca de informações e experiências entre os associados trouxe o aumento nas vendas e os clientes aprovaram as melhorias, a exemplo do o layout. O açougue e a padaria de alguns supermercados tiveram alterações, padronizando a organização com a de outros associados que apresentavam melhores resultados. Ações coletivas importantes são realizadas em conjunto: promoções em rádio aberta, rádio interna e moto som; sinalização interna, identificação externa, uniforme; treinamento dos gestores e colaboradores; missões técnicas, feiras realizadas entre os associados e entre outras redes. Para atrair o consumidor, a Rede também investe em marketing personalizado, como a padronização das sacolas, bobinas, encartes e anúncios nas rádios.

Resultados

Área CentralO retorno do investimento em marketing da foi rápido, no lançamento do encarte de promoções o grupo obteve um aumento nas vendas de 10 a 25%.  A Rede também adquiriu um software especificamente para as compras, o custo para aquisição foi dividido entre os associados e se adequou aos orçamentos, beneficiando todos.

Empresas que faturavam uma média de R$ 78 mil por mês antes de sua participação na Central de Negócios, passaram a faturar cerca de R$ 290 mil. Algumas, além de triplicar seu faturamento, aumentaram seu quadro de funcionários ampliando significativamente sua estrutura física.

Fonte: todas as informações foram retiradas da Cartilha SEBRAE “Casos de Sucesso de Redes e Centrais de Negócios”, 2014.