Que tal organizar uma central de negócios?

Que a união faz a força, já não é novidade. Mas, você sabe como empresas podem se juntar para conseguir avançar no mercado? A resposta está nas centrais de negócios. Com os gestores organizados em grupos, as oportunidades se tornam mais acessíveis e superar dificuldades também fica mais fácil.

Em uma central de negócios os empresários atuam de forma coletiva, contudo é necessário que as empresas participantes sejam do mesmo seguimento e tenham portes semelhantes.  A partir daí os gestores podem comprar em conjunto – conseguindo descontos significativos –, contratar serviços de consultoria e capacitações de forma compartilhada, e ainda criar uma marca para a rede, fazendo com que os associados se fortaleçam no mercado diante da concorrência.

“Através de uma central de negócios, uma rede pode identificar e implementar ações coletivas para todas as empresas associadas”, é o que afirmam os consultores empresariais André Ramos, Caroline Hoffmeister e Maurício Garcia.

Sustentação

Para garantir que a central de negócios tenha estabilidade financeira, sugere-se que os empresários paguem uma mensalidade e participem coletivamente nas negociações: “Somente com as mensalidades, a tendência de uma central de negócios é o enfraquecimento da gestão, uma vez que a central torna-se apenas um encontro de empresários ou grupo de amigos, podendo ocasionar, até mesmo, o encerramento da parceria”, comentam os consultores.

Por conta disso, é necessário que a central possua um sistema informatizado que reúna dados de todas as empresas. Neste aspecto, é importante que haja transparência no repasse das informações e, assim, toda a rede poderá acompanhar as compras de cada associado e, caso haja interesse, adquirir produtos em conjunto.

“O poder de negociação se dá em volumes expressivos e gera uma oportunidade para centralizar o estoque (de produtos ou matéria-prima) e distribuir para as associadas de acordo com a realidade de cada uma delas”, ressaltam André, Caroline e Maurício.

Coletivo

Para que uma central de negócios prospere e atinja seus objetivos, é primordial que os empresários confiem uns nos outros e trabalhem pensando no grupo: “Se não acreditar neste novo negócio, a tendência é manter o individualismo e, assim, enfraquecer o coletivo”.

Revista Acrescentar

Confira na última edição da Revista Acrescentar mais conteúdos sobre como melhorar o seu desempenho no mercado. O acesso é gratuito e neste link você confere a publicação completa:  http://www.revistaacrescentar.com.br/.