Principais cargos em uma Central de Negócios

É comum a todo tipo de empresa possuir uma estrutura de hierarquia de cargos e funcionários. É assim que se dá a formação das equipes e a organização dos setores dentro do negócio. É claro que pessoas comprometidas e capacitadas são os pré-requisitos básicos para o bom funcionamento da empresa. Mas, além disso, também é necessário que as pessoas “certas” estejam nos cargos “certos”. Dentro das Centrais de Negócios isso também faz toda diferença! Por isso, esse artigo traz os principais cargos existentes nas Centrais e também qual o perfil profissional desejado para cada um.

É claro que os cargos variam muito da estrutura de cada empresa e grupo. Nem todas as Centrais de Negócios vão possuir exatamente a mesma organização hierárquica de cargos e funções. Por isso, escolhemos aprofundar os que aparecem com maior frequência na formação destas equipes: diretor executivo, gestor de processos, gerente de controladoria e profissional de compras. Veja detalhes a seguir:

Diretor Executivo

Também conhecido como Diretor Geral, Presidente Executivo ou Chefe Executivo de Ofício (do inglês, CEO: Chief Executive Officer), este é o cargo que está, geralmente, no topo da hierarquia operacional de toda empresa. O Diretor Executivo possui a responsabilidade de executar as diretrizes propostas pelo Conselho de Administração, composto pelos acionistas (ou representante dos acionistas) da empresa.

Dessa forma, a principal função deste cargo é a de executar ou delegar tarefas emanadas pela superintendência. Essas ações são concretas e específicas, realizadas de forma isolada ou através de outros escalões da hierarquia. Para este profissional, é necessário possuir uma visão ampla da empresa e dos negócios. É fundamental ter um conhecimento bem fundamentado de administração de empresas e boas características de comunicação e tratamento com outras pessoas. Curso de nível superior e fluência em outros idiomas é muito desejável.

Gestor de Processos

Cargos centrais de negociosA área Gestão de Processos é recente no Brasil. Ela segue uma metodologia que procura integrar as atividades de diversas áreas da empresa (vendas, financeiro, logística, marketing) a fim de tornar os procedimentos mais eficientes. O gestor de processos quem colhe as informações sobre como funcionam os métodos das unidades, propõe projetos de melhoria, busca ferramentas adequadas e coordena a implementação de projetos junto aos colaboradores.

Geralmente este caminho profissional é feito por um profissional graduado que se especializa através de pós-graduações nas áreas de Gestão de Processos. No entanto, a tendência para a área são os profissionais de TI, Administração e Engenharia trabalharem no cargo, justamente pela afinidade das disciplinas já estudadas durante estes cursos.

Controller (Gerente de Controladoria)

O Controller é o profissional responsável pela gestão financeira e gestão orçamentária da empresa. Dentre as tarefas de um profissional de controladoria estão a de extrair e consolidar informações dos orçamentos de todas as áreas da empresa, gerando relatórios e auxiliando na tomada de decisões dos gestores e da diretoria da organização. O Gerente de Controladoria é responsável por coordenar os processos de gestão econômica, financeira e patrimonial, realizando estudos tanto do ambiente interno como do externo à empresa. Ele cuida dos seguintes itens: Planejamento Orçamentário e Gestão Orçamentária; Relatório Financeiro e Auditoria; Conformidade com normas e regulamentos (contábeis); Visão estratégica.

Como é um cargo que trabalha com atividades pertinentes à administração, à contabilidade e à economia, é muito comum observar que a formação acadêmica de um controller é relacionada a essas áreas do conhecimento. Deve ter fortes habilidades quantitativas e talento para a comunicação escrita e oral, além da ampla experiência com finanças e contabilidade.

Profissional de Compras (Comprador)

O comprador é uma peça fundamental para a empresa em termos de lucratividade e produtividade. Comprar é uma arte! Por isso, o profissional deve ter essencialmente o dom da negociação e o conhecimento exato das necessidades da empresa. O perfil do profissional exige que este tenha grande flexibilidade, resiliência, e autoridade na tomada de decisões. Muitas das vezes, este profissional de compras é obrigado a tomar decisões importantes, visando o atendimento às solicitações da empresa, e claro, a redução de despesas. Eles precisam dominar logística, gestão e marketing. Quem encabeça o setor são engenheiros, gerentes financeiros e administradores.

O comprador é a representação da empresa no mercado fornecedor. Visto que ele é o principal elo no relacionamento comercial com seus parceiros fornecedores, é necessário que espelhe os valores, políticas e conceitos da empresa.

Assessoria em Compras

Também considerado um profissional de compras, quem trabalha com a assessoria em compras é responsável por fazer o acompanhamento do pedido (desde a emissão até a chegada das compras a empresa); controla o recebimento das solicitações de compras e faz toda a conferência dos valores. O assessor de compras emite pedidos, faz as relações de fornecedores com os produtos, arquiva e organiza os documentos relacionados as cotações e compras. Também acompanha os prazos de entregas, informa o comprador em relação alguma divergência, efetua cancelamento e alterações nos pedidos.

Definição dos perfis para cada cargo

O perfil profissiográfico da empresa deve ser elaborado pelos gestores em conjunto com a área de RH. Essa atividade faz parte do planejamento estratégico e deve possuir a descrição detalhada dos cargos e as exigências por ele demandadas.

Algumas características essenciais devem ser observadas para os profissionais, dentre elas:

  • Conhecimentos necessários e desejáveis ao bom desempenho do cargo, normalmente direcionados à formação e aos aprendizados constantes.
  • Habilidades necessárias e desejáveis ao cargo relativas à aptidão do indivíduo, à disposição inata para exercer determinada atividade.
  • Experiência: trata-se do conjunto de experiências acumuladas ao longo da carreira e que habilitam o profissional ao exercício da atividade. Um cargo de gerência, por exemplo, demanda experiência prévia no setor que será supervisionado.
  • Formação: refere-se à capacitação formal exigida para o exercício da função, define os níveis necessários de aprimoramento e especialização. Se o cargo oferecido demanda conhecimentos específicos, é essencial contratar alguém formado na área.
  • Biotipo: diz respeito às características físicas exigidas para o cargo. Algumas funções podem exigir aptidões corporais como peso e altura para serem desenvolvidas de maneira satisfatória e sem colocar em risco a segurança do trabalhador.
  • Características psicológicas: referem-se às precondições de maturidade do indivíduo, no que diz respeito à personalidade e ao comportamento exigidos para o cargo. As definições e a avaliação do perfil psicológico do candidato devem ser feitas por um psicólogo especializado.
  • Competências: capacidade colaborativa (trabalho em equipe), comprometimento, boa comunicação oral e escrita, capacidade criativa e inovadora, empreendedorismo, flexibilidade, liderança, organização, orientação para resultados, poder analítico, proatividade, visão estratégica etc.

Leave a Reply