Há crise nas centrais de compras?

Os últimos anos estão longe de terem sido bons para a economia brasileira. O aumento da inflação, do desemprego, do dólar, desequilíbrio nas contas públicas e perda do grau de investimento foram fundamentais para desacelerar uma economia que estava habituada com índices bem diferentes.

Em meio a tudo o que assombra boa parte dos setores, a maior parte das centrais de compras se manteve firme e com um bom crescimento.

O associativismo no varejo em geral, ganha maior importância em momentos de dificuldades financeiras, como esse que o país tem passado, considerando-se os inúmeros benefícios desse modelo aos empresários, não só em relação às negociações com fornecedores, mas também em diversas outras áreas e processos.

É preciso que os gestores de cada loja associada estejam sempre atentos aos indicadores internos e do mercado; realizem promoções e ações de relacionamento, os quais também são de grande importância para manter e adquirir novos clientes. Apesar de haver diversos contras, tudo indica que este será mais um ano próspero, e o crescimento será certo.