Gestão da Cadeia de Suprimentos, como funciona

Gestão da Cadeia de Suprimentos – como funciona?

Existe todo um processo operacional e logístico para que todas as partes envolvidas na cadeia de suprimentos – fornecedores, fabricantes, lojistas e consumidores – saiam satisfeitos, e mais do que isso, que produtos sejam distribuídos na quantidade ideal, no tempo ideal às pessoas certas.

A cadeia de suprimentos abrange todo um universo, e as informações podem seguir do fornecedor ao cliente ou vice-versa.

Mas, o que é de fato uma cadeia de suprimentos? Como ela funciona? Continue a leitura e vamos descobrir!

O que é uma cadeia de suprimentos?

Conforme o Portal Administração, de uma forma bem clara, a cadeia de suprimentos abrange todo o processo logístico de um determinado produto ou serviço, desde o processo de fabricação (matéria-prima) até a entrega ao consumidor final.

Envolvendo todas as etapas desenvolvidas por fabricantes, distribuidores, varejistas e consumidores, e também a movimentação da matéria-prima desde sua origem até chegar no cliente.

É o gerenciamento de dados, bens e serviços entre diversos integrantes dos processos. Seu principal objetivo é reduzir custos e melhorar a qualidade dos produtos ou serviços ofertados pela empresa.

Como funciona?

Ainda no site do Portal Administração, sobre este tema, é mencionado que acontece da seguinte forma: ela se inicia nos produtores, que fornecem insumos aos fabricantes, que finalizam o produto e enviam ao distribuidor. Este por sua vez abastece os varejos para que possam vender aos consumidores.

Em cada etapa, cada integrante, mencionado acima, desenvolve suas atividades e funções com o objetivo que essa linha – da matéria-prima ao produto – seja realizada no tempo certo, com materiais certos e entregues às pessoas certas.

Como melhorar a gestão da cadeia de suprimentos?

O site Portogente apresentou alguns pontos de gestão, que se melhorados, aumentam a eficiência dessa cadeia ao seu negócio:

  • Localização de fornecedores de matéria-prima: ter acesso a fornecedores de maneira eficaz é fundamental para que a cadeia de suprimentos seja otimizada. Um software de gestão permite a procura e controle de fornecedores, bem como, a gestão dos pedidos e entregas. Isso evita situações como escassez de matéria-prima ou prazos de entrega fora do tempo estipulado, por exemplo.
  • Fabricação: a otimização ao elaborar o produto, ajuda no fluxo mais ágil da cadeia de suprimentos. Através da opinião do cliente, por exemplo, é possível realizar melhorias no produto ou no processo em si;
  • Previsão e planejamento do equilíbrio entre oferta e demanda: um software permite ter o controle com exatidão da oferta e da demanda. Essa visualização do estoque reduz gastos desnecessários e atende as necessidades dos consumidores, gerando lucro ao negócio.
  • Armazenagem: sendo perecível ou não, é fundamental elaborar formas mais objetivas e otimizadas de armazenamento. Caso contrário, você pode ter um estoque maior do que o previsto. Ou ainda, se for produto alimentício, por exemplo, acabar tendo um lote estragado porque ficou muito tempo no depósito.
  • Entrega: ser seleto com os distribuidores ajuda na cadeia de suprimentos, pois uma entrega pontual e de qualidade é ponto positivo com o consumidor final. Problemas na entrega atrasam o fluxo da cadeia e geram mais gastos.
  • Feedback através do serviço de atendimento ao cliente e melhoria do processo, onde for necessário: novamente aparece a questão do aperfeiçoamento através da solicitação de opinião e sugestão dos consumidores finais. Como o produto é focado para atender as demandas do cliente final, ninguém melhor do que ele para apontar upgrades.

Gestão da cadeia de suprimentos com a plataforma da Área Central

Com o intuito que processos e fluxos sejam realizados de forma ágil e com qualidade, é essencial que exista comunicação entre todos os integrantes da cadeia de suprimentos.

Entretanto, por se tratar de uma cadeia de estágios e técnicas, tanto a comunicação como o gerenciamento dela podem ficar comprometidos. Isso se não contarem com um software de gestão para otimizar todas as ações e torná-las mais fáceis de serem visualizadas e colocadas em prática.

Gestão da cadeia de suprimentos, como funcionaA plataforma de gestão para redes e centrais de negócios da Área Central permite total controle de várias ações realizadas. Se alimentada de forma correta, com os dados solicitados.

As compras são acompanhadas desde o processo de cotação e negociação com fornecedores até a entrega, simplificando o processo e evitando erros. Os canais de interação, como agenda de compromissos, mensagens, bate-papo e sala de reunião, por exemplo, deixam todos os integrantes atualizados e envolvidos nas questões abordadas.

Além disso, o software, através dos cruzamentos de dados, fornece informações estratégicas que permitem melhorias e ajustes valiosos no negócio.

Revitalização da plataforma AC colabora com a cadeia de suprimentos

A Área Central procura realizar atualizações constantes em sua plataforma, sempre levando em consideração opiniões e sugestões dos clientes. Esse é um bom exemplo de uma gestão eficiente da cadeia de suprimentos.

Então, as adequações e mudanças feitas na Plataforma AC contribuíram trazendo mais agilidade e controle a alguns processos. Vamos listar algumas melhorias realizadas:

  • Aperfeiçoamento do layout: Esta é a mudança mais notável, pois é visível logo ao acessar a página inicial da plataforma. A Área Central se preocupa de forma constante com a experiência do usuário e, por isso, revitalizou todo o layout. Não apenas visualmente, também foram revisados os módulos, telas e recursos (mais de 100), de toda a plataforma, aumentando a usabilidade e fornecendo melhores respostas do software;
  • Interface responsiva: Para se adaptar melhor a diferentes dispositivos e tamanhos de tela, a plataforma agora possui interface responsiva. Ela será melhor visualizada em desktop, notebooks, tablets, TVs e dispositivos móveis (celulares);
  • Painel de indicadores: O atual painel de indicadores possui novos gráficos e múltiplas métricas. Através dele é possível coletar informações dos associados e cruzá-las para identificar a evolução de um ou mais associados. Ele ainda tem como propósito reunir e apresentar dados e informações para que o gestor, juntamente com o grupo, tome decisões ao crescimento de todos da rede;
  • Vinculação automática de marcadores de produtos: A identificação de produtos concorrentes, fornecedores diferentes, fuga de compra de fornecedores parceiros, categorias mais compradas pelas lojas e quais são mais relevantes, são alguns exemplos. Atenta aos detalhes, a Área Central percebeu que com algumas informações disponíveis na NF-e seria possível criar uma categorização automática dos produtos. Essa ação facilitou bastante o trabalho de vinculação dos marcadores.

E então?

Organizar essa cadeia e ainda gerenciá-la não é tarefa fácil. Por isso nossa dica é: tenha um software de gestão para ter total controle das várias etapas dos suprimentos. E não apenas isso, mas também, controle das compras e outras questões da rede ou central de negócio.

A plataforma oferece várias funcionalidades e otimiza principalmente tempo e recursos.

Se deseja conhecer a Plataforma da Área Central ou se tem alguma dúvida sobre gestão de suprimentos, entre em contato!

Leave a Reply