Como atrair grandes fornecedores para redes e centrais de compras?

Como todos sabem, ao formar redes e centrais de compras, o grande objetivo dos pequenos e médios varejistas é garantir mais competitividade frente às grandes empresas de seu segmento.

Entre os diferentes cuidados que esse tipo de organização precisa ter para se tornar mais atraente perante o público, está a manutenção de parcerias com grandes fornecedores. Esses que são capazes de agregar marcas que já fazem parte do gosto e das preferências dos clientes!  

Para que você saiba como firmar parcerias de sucesso com os fornecedores mais relevantes da sua área, a seguir, vamos abordar algumas dicas básicas para que o contato de sua rede ou centrais de compras seja o ideal na hora de conquistá-los.

Demonstre as vantagens do montante de vendas coletivas na sua rede ou centrais de compras

Quando a sua empresa passa a compor um grupo maior, seja fazendo parte de uma rede ou ao aderir às centrais de compras, é importante que toda a sua comunicação perante o mercado, principalmente frente aos fornecedores, reflita a relevância que isso agrega aos seus negócios.

Ao entrar em contato com possíveis parceiros, faça questão de levantar essas vantagens e de demonstrar como elas podem ser viáveis para a empresa pretendida.

Mais que alcançar as demandas mínimas de determinados produtos exigidas por certos fornecedores, é preciso ressaltar como as centrais de compras podem, inclusive, atingir ainda mais clientes por meio de seu modelo organizacional, permitindo que as marcas tenham acesso a perfis de clientes que antes não teriam através de um modelo de distribuição tradicional.

Faça um levantamento completo sobre os benefícios e desvantagens de cada fornecedor

Conforme mencionamos no início do artigo, é muito importante buscar por grandes fornecedores, que trabalhem com marcas conhecidas e com grande poder de atração. Esse, porém, não é o único quesito que deve ser avaliado na hora de estabelecer uma parceria.

Ao realizar a sua pesquisa de mercado, procure pelo maior volume possível de informações sobre cada fornecedor e suas referências junto a outras centrais de compras.

Depois de selecionar aqueles que mais se alinham às suas necessidades, faça uma comparação detalhada sobre cada um deles. De acordo com o portal Sebrae Santa Catarina, alguns critérios indispensáveis devem ser levados em consideração:

  • Qualidade – os produtos oferecidos e os meios logísticos atendem ao padrão mínimo de qualidade exigido pela central de compras e pelas regulamentações vigentes?
  • Produção – qual é o volume de produtos entregues em determinada quantidade de tempo? Existe histórico de não conformidades e defeitos recorrentes?
  • Localização – a distância entre você e seu fornecedor é viável? Produtos mais próximos não atenderiam melhor às minhas necessidades sem comprometer a satisfação do público?
  • Confiança – quais as referências, a estabilidade financeira e o histórico de negócios de determinado fornecedor?
  • Pós-venda – qual a rede de assistência oferecida?
  • Preço – o preço oferecido está na média do segmento? O custo-benefício é vantajoso em relação aos demais?

Depois de ponderar todos esses aspectos, fica muito mais fácil perceber quais são os fornecedores mais vantajosos para a sua situação, por isso essa etapa é considerada uma das mais importantes para a viabilidade das centrais de compras

Você pode conferir mais dicas nesse vídeo:

Dica de negociações Redes de negócios

Otimize a sua gestão por meio de recursos tecnológicos

Praticamente todos os gestores da área concordam que investir em uma boa plataforma de Gestão para Redes e Centrais de Negócios é imprescindível por conta de uma série de fatores – mas muitos não se dão conta de que esse tipo de sistema também é muito vantajoso para garantir uma boa relação com fornecedores!

Entre todos os módulos de controle que esse tipo de tecnologia fornece de maneira prática e intuitiva, também está o módulo de fornecedores.

Mais que otimizar as tarefas mantidas nessa relação, esse tipo de recurso gera todo um histórico dos parceiros das centrais de compras, permitindo uma verificação completa de tudo o que ocorreu nos últimos meses ou até nos últimos anos.

Com um acesso fácil e de maneira otimizada, é possível ter acesso a dados precisos e realistas das atividades já mantidas, que geram um poder de negociação e barganha muito mais relevante.

Como se não bastasse, os melhores fornecedores sempre dão preferência a parceiros que estejam em constante avanço prezem pelo melhor padrão de organização, por isso o simples fato de realizar as suas operações em um sistema otimizado pode representar uma vantagem e ser vista com bons olhos na hora de fecha negócio.

Garanta que os seus fornecedores tenham compromisso e flexibilidade

Essa dica é importante principalmente para os negócios que estão começando, mas é válida também para qualquer rede ou centrais de compras que estejam buscando por novos parceiros.

Não basta apenas elencar os fornecedores ideais para a sua empresa. É importante analisar as vantagens de uma possível parceria, comparar quais as melhores escolhas para os seus negócios e até monitorá-los por meio de uma plataforma.

Mesmo quando você achar que um contrato é mais vantajoso que outro, tenha certeza de que ele não é muito rígido e que as suas necessidades também tenham sido colocadas sobre a mesa!

O mercado, muitas vezes, pode ser imprevisível. Ninguém gosta de um cenário assim, mas caso as suas vendas dobrem ou diminuam pela metade, tenha certeza de que os seus fornecedores sejam capazes de acompanhar essas mudanças.

Avalie cuidadosamente as condições de negociação para as centrais de compras

Por fim, no mesmo sentido do que foi abordado no item anterior, nunca deixe de que a tentação de garantir um contrato com uma grande marca faça com que você ignore a realidade e as demandas do seu negócio.

O grande desafio de lidar com grandes fornecedores é justamente adaptar-se com suas condições de negociação. Mesmo que as centrais de compras existam para contornar esses problemas, é preciso que os parâmetros estabelecidos sejam atrativos para todos.

Sendo assim, não tenha medo de expor a sua realidade e as suas propostas na hora de negociar – ou mesmo de abrir mão na hora de fechar um negócio que, em um primeiro momento, parecia excelente em termos de notoriedade.   

E você, já havia refletido sobre a importância dos grandes fornecedores para as redes e centrais de compras? Ficou com alguma dúvida sobre as dicas que abordamos ao longo do artigo? Deixe o seu comentário e contribua com a discussão!

evite negociações ruins